fbpx
Connect with us

Política

MS entra em nova era da celulose com megafábricas que vão investir mais de R$ 34 bilhões

Empreendimentos vão garantir nos próximos anos que o Produto Interno Bruto do Estado (PIB) avance 5%.

Publicado

on

Mato Grosso do Sul vislumbra nos próximos anos mais de R$ 34 bilhões de investimentos somente em duas megafábricas de celulose: a Suzano com o Projeto Cerrado em Ribas do Rio Pardo e o Projeto Sucuriú da chilena Arauco anunciado na semana passada. Somente em valores as obras representam quase o dobro do orçamento anual do Estado que é de R$ 17 bilhões.
Os empreendimentos vão garantir nos próximos anos que o Produto Interno Bruto do Estado (PIB) avance 5%.

A atração de empresas deste porte colocará o Estado como o maior polo mundial de celulose. A avaliação foi feita pelo governador do Estado Reinaldo Azambuja que destacou que o desenvolvimento se faz com políticas públicas efetivas e segurança jurídica. “Este momento é especial. Não se escolhe um local para um empreendimento deste porte se não tiver segurança jurídica e confiabilidade”, comemorou.

Só na parte industrial serão investidos mais de R$ 15 bilhões pelo grupo chileno Arauco em Inocência. Se somado o projeto da base florestal isso vai chegar a R$ 20 bilhões. Ou seja serão necessários mais R$ 5 bilhões para plantar 290 mil hectares de floresta. “Esse investimento aqui em Mato Grosso do Sul vai significar um crescimento do PIB do Estado superior a 5% nos próximos anos, o que coloca MS na dianteira do desenvolvimento nacional”, comemorou Azambuja.

Ele lembrou que os incentivos que foram dados a Arauco são os mesmos que a Eldorado e a Suzano receberam. “Os incentivos são os mesmos que serão direcionados a outros que quiserem vir porque a cadeia produtiva é tratada como um todo no Estado. Não criamos uma competição desleal. São atrativos iguais. Sabemos da importância de uma política de atração de empreendimentos com geração de empregos”, acrescentou.

Governador do Estado Reinaldo Azambuja participou do lançamento da fábrica de celulose

O governador afirmou que o Estado criou uma base sólida de investimentos que geram empregos para Mato Grosso do Sul. Tanto que somente a Arauco prevê a abertura de mais de 12 mil vagas apenas na fase de construção da planta em Inocência. “Quando em operação a fábrica vai gerar mais 550 empregos diretos e indiretos e mais 1.800 na parte florestal. Isso representará 14,3 mil famílias contempladas”, afirmou.

Já o Projeto Cerrado da Suzano em Ribas do Rio Pardo, com um investimento de mais de R$ 19 bilhões, está com as obras aceleradas. Atualmente, a obra da fábrica da Suzano em Ribas do Rio Pardo conta com cerca de 4.000 trabalhadores (dados de junho/2022). No primeiro semestre de 2023, quando deverá ocorrer o pico da obra, serão criados cerca de 10.000 empregos diretos no empreendimento, gerando também milhares de empregos indiretos na região. Quando entrar em operação, a nova fábrica da Suzano terá 3.000 postos de trabalho, entre diretos e indiretos atendendo as operações industrial e florestal.

A Suzano também possui duas fábricas em Três Lagoas, que geram 6.000 postos de trabalho entre diretos e indiretos, considerando as operações industriais e florestais.

Azambuja disse que Mato Grosso do Sul vive uma valorização de ativos regionais. “Com este empreendimento da Arauco serão valorizadas as propriedades rurais, o comércio e toda a atividade econômica na região de Inocência, Cassilândia, Paranaíba Água Clara e Três Lagoas. Todos estes municípios serão impactados positivamente”, argumentou.

Diretrizes fortes

O secretário de Estado de Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro) Jaime Verruck, salientou os desafios que o Estado enfrentou para chegar até este momento de economia pujante. “Estabelecemos como uma das diretrizes estruturar o Mato Grosso do Sul através do planejamento. Dentro disso conseguimos estabelecer um rumo para o Estado”, relembrou.

Secretário de Produção, Jaime Verruck falou da diversificação na economia – Chico Ribeiro

Um dos caminhos para desenvolver o Mato Grosso do Sul era fomentar projetos estruturantes. “Fizemos isso com diversificação, agroindustrialização e aumento das nossas exportações com diversificação também dos mercados internacionais”, destacou.

Verruck pontua que foi necessário adequar e preparar o Estado para atrair investimentos com estrutura. “Fizemos o dever de casa. Reduzimos o teto de gastos, fizemos mudanças fiscais, de incentivos, instalamos um Escritório de Parcerias Público Privadas. Tudo para arrumar o Estado. E hoje colhemos os frutos”, alegou.

Atualmente são três fábricas de celulose instaladas e em operação no município de Três Lagoas: uma da Eldorado Brasil, com capacidade de produção de 1,8 milhão de toneladas de celulose por ano; duas da Suzano, que produzem 3,25 milhões de toneladas por ano. A Suzano iniciou a construção de mais uma fábrica no Estado, em Ribas do Rio Pardo, que será a maior planta industrial de celulose do mundo, produzindo 2,55 milhões toneladas/ano. “Temos três plantas de celulose em operação com produção de 5 milhões de toneladas por ano. Três Lagoas é considerada a capital mundial da celulose e MS é o Estado que mais exporta no país 27% de toda a celulose comercializada no exterior. A Suzano é líder na exportação e nos próximos anos vamos manter esta liderança”, adiantou.

Com relação a base florestal Verruck destaca que Mato Grosso do Sul conta atualmente com 1,3 milhão de hectares cultivados. “Só a demanda atual é de 542 mil hectares adicionais. Com o empreendimento da Arauco este montante deve crescer mais o que nos levará a uma área estimada em breve de 2 milhões de hectares e seremos o primeiro na produção florestal”, lembrou.

E mais, será um crescimento sustentável na expansão das florestas. “A indústria sul-mato-grossense não expande sua área em cima de mata nativa. São mais de 8 milhões de hectares de pastagens degradadas, e por isso temos a possibilidade de crescer reformando estas áreas de pasto. Somos o primeiro Estado do Brasil na Integração Lavoura Pecuária e Florestas (ILPF). Hoje nossa indústria florestal gera 26 mil empregos diretos. Ou seja estamos redefinindo o desenvolvimento da Costa Leste”, finalizou.

(Com assessoria. Fotos: Divulgação)

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Novas instalações do Plenarinho da ALEMS garantem modernidade e conforto a usuários

Capacidade do local passou de cerca de 20 lugares para aproximadamente 70

Publicado

on

O Plenarinho Deputado Nelito Câmara está pronto para voltar a receber debates, palestras e demais eventos realizados pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Após oito meses de reforma, o local está ampliado e conta com modernos recursos que auxiliam na condução das atividades e garantem conforto aos usuários.

Entre as novidades está o aumento da capacidade, que passou de cerca de 20 lugares para aproximadamente 70. O sistema acústico também foi reformulado e projetado para propiciar a palavra falada, sem a necessidade de caixas de som e utilização de microfones. A visualização também será facilitada, já que as novas instalações do auditório foram construídas em rampa.

O local garante ainda acessibilidade às pessoas com deficiência, facilitando, por exemplo, a entrada de cadeirantes. Além disso, os revestimentos foram trocados e os pontos de internet, de energia e cabeamento para as transmissões da TV Assembleia realocados. Os sistemas também foram integrados, com a união do painel de votação, som e câmeras de TV.

A reforma no Plenarinho Deputado Nelito Câmara faz parte do projeto de modernização das dependências do Parlamento Estadual.

(Com assessoria. Foto: Divulgação)

Continue Lendo

Política

PP lança oficialmente Tereza Cristina como candidata ao Senado por MS

Partido aprovou candidatura durante convenção nesta sexta-feira (5).

Publicado

on

O Partido Progressista (PP) aprovou nesta sexta-feira (5), em convenção partidária a oficialização da candidatura de Tereza Cristina ao Senado pelo partido.

A oficialização da candidatura foi realizada em convenção na sede do PP em Campo Grande, conforme o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Tereza Cristina destaca que se eleita tem uma série de pautas que vai defender no Senado, como estímulo ao agro, a saúde, a segurança pública, a educação e pautas sociais.

“O agro é uma bandeira que tenho no meu DNA e sempre defendi, mas no Senado Federal vou defender bandeiras como a saúde, a segurança pública, a educação e todo o social. Vivemos momentos muito difíceis e a economia é importante para movimentar todos os segmentos. Eu como senadora vou defender as bandeiras do bem-estar da população”.

No evento, o partido também anunciou as candidaturas aos cargos proporcionais. A legenda terá 9 candidatos a deputado federal e 18 a deputado estadual. Definiu ainda apoio a candidatura de Eduardo Riedel (PSDB) ao governo do estado.

(Fonte: Portal do Ms. Foto: Reprodução)

Continue Lendo

Política

PSDB lança oficialmente Eduardo Riedel como candidato ao governo de MS

O deputado estadual José Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, foi oficializado como vice da chapa.

Publicado

on

O PSDB aprovou em convenção, nesta sexta-feira (5), a escolha de Eduardo Riedel, como candidato ao governo de Mato Grosso do Sul nas eleições deste ano. A oficialização da candidatura foi realizada na sede do Diretório Estadual, em Campo Grande. O deputado estadual José Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, foi oficializado como vice da chapa.

Em discurso, Riedel destacou que se sente preparado para a responsabilidade de administrar Mato Grosso do Sul. Dentre as frentes da campanha, o candidato destacou a educação e oportunidade de emprego.

“Temos que garantir o encontro da oportunidade de emprego com a qualificação profissional para garantir renda digna para a população. O Mato Grosso do Sul que estamos desenhando é moderno, atual e com a infraestrutura necessária”, comentou Riedel.

O PSDB também definiu que lança 9 candidatos ao cargo de deputado federal e 25 para deputado estadual.

Riedel será candidato ao governo por uma federação formada pelo PSDB e Cidadania, mas que contará também com apoio do PP, PL, Republicano, PSB e PDT.

Ele tem 53 anos e é natural da cidade do Rio de Janeiro. É produtor rural e graduado em Ciências Biológicas com mestrado em Zootecnia e Gestão Empresarial e Gestão Estratégica. Foi presidente da Famasul, do Conselho do Sebrae/MS, vice-presidente e diretor da CNA.

(Fonte: Portal do Ms. Foto: Reprodução)

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2021 Pauta 67