fbpx
Connect with us

Política

Combustíveis: presidente da Câmara cobra maior participação do governo

Arthur Lira sugere que seja editada MP para alterar Lei das Estatais

Publicado

on

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), cobrou uma participação mais direta do governo federal e, principalmente, do Ministério da Economia, na busca por soluções para a alta dos combustíveis. Lira se reuniu com líderes partidários da Câmara, em um encontro que durou aproximadamente quatro horas. Ao final, fez um breve pronunciamento à imprensa e não respondeu perguntas.

“Há um sentimento quase unânime por parte dos líderes que participaram dessa reunião de que o Ministério da Economia, o governo federal, tem que se envolver diretamente, participar mais de perto dessas discussões”, disse Lira. Ele ainda propôs que o presidente Jair Bolsonaro edite medidas provisórias (MPs) em vez de propor projetos de Lei, quando isso for possível.

“Medidas provisórias que possam alterar a Lei das Estatais, que permitam uma maior sinergia entre as estatais e o governo do momento”, exemplificou o presidente da Câmara. Para Lira, as MPs fariam o governo participar mais diretamente e provocar efeitos mais rápidos, pois as medidas provisórias têm validade assim que são publicadas e contam com um prazo não menor que 60 dias antes que o Congresso tenha que referendá-las.

Lira sugeriu que o governo edite uma MP para alterar a Lei das Estatais, legislação criada no governo Michel Temer como uma resposta à influência política na Petrobras, que foi apontada como uma das responsáveis pela corrupção revelada na Operação Lava Jato. “O que se aprovou lá atrás, ainda no rebote das operações e das situações que o Brasil passou, transformou as estatais em seres autônomos com vida própria e dissociadas do governo do momento”, criticou Lira.

O presidente da Câmara afirmou que deverá propor ao governo a edição de uma MP com alterações no sistema de formatação de aumento de impostos na questão dos lucros. “Para isso precisaremos ainda de uma discussão pormenorizada com relação aos aspectos jurídicos e técnicos”, pontuou.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, também participou do encontro, mas não falou com a imprensa. Segundo Lira, Pacheco pediu que a Câmara analise o Projeto de Lei (PL) 1.472/2021, que altera a forma de cálculo do preço dos combustíveis, além de criar uma Conta de Estabilização. Esse projeto foi aprovado no Senado em março, foi para a Câmara, mas não foi adiante na Casa. Lira afirmou que irá “avaliar” a questão.

Reação de Lira

A ofensiva do governo e aliados contra a Petrobras teve início na sexta-feira (17), quando a Petrobras anunciou um novo aumento nos combustíveis. Após o anúncio, Arthur Lira começou a se manifestar nas redes sociais pedindo a saída do presidente da estatal, José Mauro Coelho, e atacando membros da diretoria da Petrobras.

A fala de Lira foi acompanhada de uma manifestação do presidente da República, em tom igualmente crítico. Jair Bolsonaro pediu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a estatal. A reunião de hoje, na Residência Oficial da Presidência da Câmara, também teve a CPI como tema. No entanto, a saída de Coelho, que pediu demissão hoje , pode esfriar essa possibilidade.

O presidente da Câmara falou sobre a saída de Coelho. Segundo ele, o fato não deve ser comemorado, mas julgou ser um acontecimento importante. “É importante o que aconteceu para dar uma previsibilidade ao que seus sócios majoritários, sejam eles o Brasil, seja o governo do Brasil, pensam com relação aos destinos e saídas nesse momento de pandemia”.

Lira ainda vai conversar, na manhã de hoje (21), com os líderes da oposição para amadurecer as ideias tratadas . Enquanto a reunião ocorria, na casa do presidente da Câmara, vários deputados da oposição usavam a tribuna do plenário da Casa para questionar as responsabilidades atribuídas pelo governo à alta dos preços. Em comum, todos criticavam uma eventual discussão sobre a privatização da Petrobras.

(Fonte: Agência Brasil. Foto: Reprodução)

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Novas instalações do Plenarinho da ALEMS garantem modernidade e conforto a usuários

Capacidade do local passou de cerca de 20 lugares para aproximadamente 70

Publicado

on

O Plenarinho Deputado Nelito Câmara está pronto para voltar a receber debates, palestras e demais eventos realizados pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Após oito meses de reforma, o local está ampliado e conta com modernos recursos que auxiliam na condução das atividades e garantem conforto aos usuários.

Entre as novidades está o aumento da capacidade, que passou de cerca de 20 lugares para aproximadamente 70. O sistema acústico também foi reformulado e projetado para propiciar a palavra falada, sem a necessidade de caixas de som e utilização de microfones. A visualização também será facilitada, já que as novas instalações do auditório foram construídas em rampa.

O local garante ainda acessibilidade às pessoas com deficiência, facilitando, por exemplo, a entrada de cadeirantes. Além disso, os revestimentos foram trocados e os pontos de internet, de energia e cabeamento para as transmissões da TV Assembleia realocados. Os sistemas também foram integrados, com a união do painel de votação, som e câmeras de TV.

A reforma no Plenarinho Deputado Nelito Câmara faz parte do projeto de modernização das dependências do Parlamento Estadual.

(Com assessoria. Foto: Divulgação)

Continue Lendo

Política

PP lança oficialmente Tereza Cristina como candidata ao Senado por MS

Partido aprovou candidatura durante convenção nesta sexta-feira (5).

Publicado

on

O Partido Progressista (PP) aprovou nesta sexta-feira (5), em convenção partidária a oficialização da candidatura de Tereza Cristina ao Senado pelo partido.

A oficialização da candidatura foi realizada em convenção na sede do PP em Campo Grande, conforme o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Tereza Cristina destaca que se eleita tem uma série de pautas que vai defender no Senado, como estímulo ao agro, a saúde, a segurança pública, a educação e pautas sociais.

“O agro é uma bandeira que tenho no meu DNA e sempre defendi, mas no Senado Federal vou defender bandeiras como a saúde, a segurança pública, a educação e todo o social. Vivemos momentos muito difíceis e a economia é importante para movimentar todos os segmentos. Eu como senadora vou defender as bandeiras do bem-estar da população”.

No evento, o partido também anunciou as candidaturas aos cargos proporcionais. A legenda terá 9 candidatos a deputado federal e 18 a deputado estadual. Definiu ainda apoio a candidatura de Eduardo Riedel (PSDB) ao governo do estado.

(Fonte: Portal do Ms. Foto: Reprodução)

Continue Lendo

Política

PSDB lança oficialmente Eduardo Riedel como candidato ao governo de MS

O deputado estadual José Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, foi oficializado como vice da chapa.

Publicado

on

O PSDB aprovou em convenção, nesta sexta-feira (5), a escolha de Eduardo Riedel, como candidato ao governo de Mato Grosso do Sul nas eleições deste ano. A oficialização da candidatura foi realizada na sede do Diretório Estadual, em Campo Grande. O deputado estadual José Carlos Barbosa (PP), o Barbosinha, foi oficializado como vice da chapa.

Em discurso, Riedel destacou que se sente preparado para a responsabilidade de administrar Mato Grosso do Sul. Dentre as frentes da campanha, o candidato destacou a educação e oportunidade de emprego.

“Temos que garantir o encontro da oportunidade de emprego com a qualificação profissional para garantir renda digna para a população. O Mato Grosso do Sul que estamos desenhando é moderno, atual e com a infraestrutura necessária”, comentou Riedel.

O PSDB também definiu que lança 9 candidatos ao cargo de deputado federal e 25 para deputado estadual.

Riedel será candidato ao governo por uma federação formada pelo PSDB e Cidadania, mas que contará também com apoio do PP, PL, Republicano, PSB e PDT.

Ele tem 53 anos e é natural da cidade do Rio de Janeiro. É produtor rural e graduado em Ciências Biológicas com mestrado em Zootecnia e Gestão Empresarial e Gestão Estratégica. Foi presidente da Famasul, do Conselho do Sebrae/MS, vice-presidente e diretor da CNA.

(Fonte: Portal do Ms. Foto: Reprodução)

Continue Lendo

Mais Lidas

Copyright © 2021 Pauta 67